Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Porque Sim!

Porque Sim!

Livro: Mayada - filha do Iraque

 

Capa.PNG

O sucesso de Jean P. Sasson, Mayada, é ambientado no Oriente Médio. Relata a história verídica de Mayada Al-Askari, que apesar de pertencer a uma influente família iraquiana, foi presa e torturada pela polícia secreta de Saddam Hussein.

A autora conheceu a personagem principal de seu livro durante uma de suas viagens ao Oriente Médio.

“Depois da prisão de Mayada, uma série de acontecimentos desencadeou o desejo de tornar este livro uma realidade. Em 1999, Mayada fugiu do Iraque. Em 2000, sua filha, Fay, fugiu do Iraque. Em 2001, Nova York e Washington D.C. foram atacadas por terroristas. (...) no início de 2003, as forças de coalizão afastaram Saddam do poder. Naquele ano, Mayada decidiu que queria contar ao mundo a verdade sobre a vida no Iraque, a verdade dita por alguém que vira o país sob todos os ângulos, dos palácios de Saddam às suas câmaras de tortura. Depois de semanas refletindo sobre a possibilidade de registrar para sempre sua história, Mayada pediu-me que escrevesse sobre sua vida, e eu aceitei.”

 

 

Ambientado no Oriente Médio, o livro, relata a história verídica de Mayada Al-Askari. Apesar de pertencer a uma influente família iraquiana, ela foi presa e torturada pela polícia secreta de Saddam Hussein sob a falsa acusação de imprimir propaganda contra o governo em sua gráfica.

Presa pela polícia secreta de Saddam Hussein, permaneceu meses numa cela da famosa Prisão Baladiyat, sem comunicar com ninguém de sua família, sem direito a julgamento e sob ameaças constantes de tortura e execução. Na prisão Mayada conheceu outras mulheres em situação semelhante, as mulheres-sombras como ela dizia. Não sabiam por que estavam presas ou por que eram torturadas, e viviam em condições sub humanas. Sem qualquer contato com suas famílias ou com o mundo exterior, passavam os dias contando umas para as outras as histórias de suas vidas.

Histórias que durante muito tempo Mayada desejou revelar ao mundo.

 

Existem muitas especulações ao redor do mundo sobre as crueldades de Saddam Hussein. Em Mayada - Filha do Iraque, as especulações deram lugar a fatos verídicos através da história de uma mulher que conheceu profundamente o regime de Saddam e o terror. Viveu sob a intimidação e o silêncio impostos pelo tirano e viu de perto como o país se transformou numa das maiores ditaduras da história contemporânea.

Pela primeira vez ao ler um livro, tive de saltar uma parte tal era o horror…não consegui ler. Perto do final do livro ficamos com muita esperança de que tudo vai acabar bem para todas as mulheres-sombras, por conta da soltura de Mayada, mas depois, ao terminar a leitura, lembramo-nos que o livro é sobre uma história real, e não um conto de fadas :(

 

Teresa S.

 

2 comentários

Comentar post