Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Sim!

Porque Sim!

Associação APPACDM

Dezembro 12, 2017

IMG_8082.JPG

Na quinta-feira passada a associação  APPACDM esteve nas instalações do nosso trabalho.

É uma Instituição Particular de Solidariedade Social, cujo objectivo é dar resposta às necessidades das pessoas com deficiência intelectual e com incapacidade.

Luta pela sua inclusão na sociedade defendendo os seus interesses nas instituições, no trabalho, no lar e na sociedade.

Alguns dos utentes produzem efeitos de Natal que podem ser comprados pela sociedade.

 

É claro que nós fomos fazer umas comprinhas .

A reacção das meninas que estavam a fazer a venda, a cada compra a cada elogio, só por si, já valia o dinheiro gasto .

A felicidade por verem as coisinhas que fizeram terem sucesso, sem dúvida este é o espírito de Natal.

 

IMG_8079.JPGfoto.png

 

Marina

 

 

 

Mercado de Natal Amigo da Terra - Almada

Dezembro 16, 2016

mercado2.JPG

 

Fica aqui uma excelente sugestão para este fim-de-semana o Mercado de Natal Amigo da Terra onde poderão dar um passeios, ver efeites de Natal e adquirir alguns presentes de baixo custo, em que a maioria são artesanatos desde sabonetes, chás, peças decorativas, utilidades, doçaria regional e bebidas espirituosas.

http://www.jn.pt/local/noticias/setubal/almada/interior/mercado-de-natal-amigo-da-terra-5553821.html

 

Chamo a vossa atenção para uma barraquinha que lá está, o Amor Rafeiro, que representa duas associações uma de cãezinhos “Associação os Amigos dos Animais de Almada” e outra de gatinhos “Onde há Gato não há Rato”.

Todas as vendas efetuadas nesta banca revertem a 100% para estas duas Associações, uma forma de ajudar quem precisa. Aqui pode encontrar trabalhos de:

Pintura/costura/rendas/tricot/eva/origami/madeira/materiais reciclados/em tecido/bijuterias/compotas/bolachas e bebidas.

Estes artigos foram feitos por voluntários, amigos dos voluntários e donativos.

foto2 (1).JPG

  

Boas compras e Felizes Ajudas!

Teresa S.

Associação Os Amigos dos Animais de Almada

Maio 10, 2016

Capturelogo (1).PNG

 

Foi há 15 anos que através da minha vizinha (M.HM) que na altura já era a Presidente, conheci a Associação os Amigos dos Animais de Almada.

Uma pessoa como eu nunca vi, uma guerreira que lutou contra correntes fortes e conseguiu minimizar o sofrimento daqueles animais que encontrou a partir do momento em que conheceu o albergue.

Os animais ainda vivos entre os mortos ou a definhar, comiam-se uns aos outros…um quadro que cada vez que esta guerreira fala no assunto… impossível não chorar.

Desde então conheci muitas histórias e envolvi-me noutras. Umas recordo com mágoa, outras com felicidade. Uma coisa é certa, a minha visão sobre o tema nunca mais foi a mesma.

Com muita dedicação e trabalho de todos os voluntários, posso afirmar que agora são desenvolvidos os possíveis e impossíveis para que os cãezinhos que estão no albergue tenham qualidade de vida, mas claro que todos eles aguardam uma família que os adote.

 

Capturecaes (1).PNG

 

Hoje a minha colaboração, sempre que possível, é em Campanhas de recolha de alimentos.

Deixo-vos aqui uma síntese da Associação do seu trabalho e projetos e desde já Grata e um Bem-haja a todos aqueles que dispensarem um minuto a ler este post:

 

"Com mais de 30 anos de existência, a AOAAA tem dado provas de um trabalho notável na recolha de cães abandonados no Concelho de Almada, na esterilização das fêmeas e no esforço de reintegração desses animais por via da adoção. Embora o atual canil se situe na Aroeira, o trabalho em prol da saúde pública e na defesa dos animais estende-se a todo o Concelho.

Até agora, a Associação tem sobrevivido quase exclusivamente com o esforço e dedicação meritórios dos seus voluntários, do dinheiro dos seus sócios e da angariação de donativos, assegurando com estas verbas o acolhimento, a alimentação e os cuidados médicos e de higiene para os cerca de 230 animais que tem a seu cargo. Neste contexto, deve ser sublinhado o papel positivo do serviço veterinário da Câmara Municipal de Almada que, nos últimos anos, tem dado um importante apoio na esterilização das cadelas e nas campanhas de vacinação.

Todavia, a crise que o país atravessa também se faz sentir na AOAAA – quer pelo aumento do abandono de animais, quer pela diminuição dos rendimentos das pessoas que nos apoiam – , de forma que a Associação tem dificuldade em conseguir os fundos necessários para alimentar os animais, para não mencionar todas as outras necessidades do dia-a-dia de uma associação desta natureza. Face a esta situação, a Associação não cruza os braços, mas tenta superar o aperto financeiro com a angariação de fundos extraordinários, através de peditórios de produtos alimentares, da venda de objetos, da colocação de mealheiros, e da mobilização dos seus sócios.

Uma outra parte das atividades desenvolvidas pela Associação está dedicada ao melhoramento das condições precárias em que os animais se encontram albergados, sofrendo com o frio, a chuva, o calor excessivo, as pulgas e outras vicissitudes. As intempéries do inverno são devastadoras, exigindo posteriormente um grande esforço para acudir aos animais e reparar as instalações. Outrora um terreno arborizado, a área onde o canil se situa tornou-se entretanto bastante urbanizada e, não sendo o terreno propriedade da AOAAA, não permite a construção de instalações definitivas com condições dignas para os animais albergados, e para os funcionários e voluntários que ali trabalham.

Por isso, uma parte da atividade da Associação, representada pelo projeto Amor Rafeiro, centra-se na procura de alternativas que passam pela cedência de um terreno camarário e a construção de um novo canil de caráter comunitário. Não se pretende um outro depósito de animais, mas um espaço que disponibilizará serviços úteis à comunidade e que contribuirá para a sustentabilidade financeira do projeto, ao mesmo tempo que desenvolverá ações de formação, visitas guiadas e outras iniciativas que visam a convivência entre os animais e os habitantes do Concelho.

Neste sentido, o foco das atividades da Associação tem sido a sensibilização da população, a fim de

  • Reduzir o abandono e incrementar a adoção dos animais;
  • Mostrar a utilidade social que estes animais têm para a sociedade;
  • Ganhar apoio para a alternativa de um novo canil multiusos;

 

  • O novo canil poderá, assim, alargar o seu papel de utilidade pública e aumentar as suas hipóteses de sair do lugar marginalizado onde ainda se encontra.

Obrigada

Teresa S.

Mais sobre mim

foto do autor

Em destaque no SAPO Blogs
pub