Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Sim!

Porque Sim!

Fita do Senhor do Bonfim

Superstições

Maio 28, 2020

transferir.jpg

Quem nunca teve uma fita do Senhor do Bonfim?

É uma fita de náilon ou poliéster, com cerca de um centímetro de largura e quarenta de comprimento, pode ter várias cores e nela está impressa a frase "Lembrança do Nosso Senhor do Bonfim". 

Manda a tradição, que a fita deve de ser preferencialmente oferecida, deve de ser colocada no pulso dando 2 voltas e depois dar três nós, em que para cada um se pede um desejo, estes devem ser mantidos em segredo até a fita se romper por desgaste natural. Quando isso acontecer os desejos vão-se realizar.

 

A origem segundo Andreia Vale no livro "Cruz Credo, Bate na Madeira..."

 

Estas fitas foram inspiradas nas antigas medidas, o nome dado às fitas de ceda, mais largas e bordadas, oferecidas pela igreja aos fiéis mais ricos, no inicio do século XIX. Nessa altura a fita tinha quarenta e sete centímetros de comprimento, o mesmo tamanho do braço direito da imagem de Nosso Senhor do Bonfim que está no altar-mor da mais importante igreja de Salvador e que tem o mesmo nome do santo.

Com a passagem do tempo, a fita encurtou para os quarenta centímetros, a seda e depois o algodão foram substituídos por tecidos modernos e a produção passou de manual a industrial. Uma produção em larga escala, em que de uma das principais fábricas podem sair seis milhões de unidades por mês.

 

O ano passado ofereceram-me uma branca e cá anda ela no meu pulso, a ver quanto tempo dura .

Fiquem bem 

 

 

Bate na Madeira

"Cruz credo, bate na madeira ..."

Abril 02, 2020

757A5E06-20D3-441F-964B-82E0962ED457.jpeg

Em tempos li e partilhei aqui o livro da Andréia Vale "Puxar a Brasa à Nossa Sardinha" que falava da origem dos provérbios portugueses.

Agora estou a ler este livro da mesma autora, que fala da origem das superstições. 
Semanalmente vou partilhar convosco uma superstição. 


Porque batemos na madeira quando queremos pedir protecção ou afastar um mau presságio?

Algumas das explicações segundo Andreia Vale ...

"Antigamente, a madeira era vista como tendo em si o elemento fogo, fonte de vida. Daí que tocar na madeira viva de uma árvore seria um gesto positivo, de Sorte. Do paganismo vem a crença de que as árvores eram habitadas por espíritos da natureza, e tocar nelas era invocar esses espíritos para agradecer a boa sorte. Desse toque ancestral às actuais pancadas, terá sido apenas uma questão de passagem do tempo."

A explicação no cristianismo: "A cruz onde Jesus Cristo foi crucificado era feita de madeira, logo tocar na madeira seria pedir a protecção de Cristo".

A explicação no Judaísmo. "As sinagogas eram feitas de madeira, para entrarem nos templos e pedirem protecção, os judeus criaram toques em código na madeira."

 

Vamos bater na madeira, para ficarmos todos bem 

Mais sobre mim

foto do autor