Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Porque Sim!

Porque Sim!

Livro " Lobos que foram Homens" A história dos Moonspell

Abril 17, 2018

livroCapture.PNG

  

Fui à apresentação do livro “Lobos que Foram Homens” da autoria Ricardo S. Amorim na Fnac do C.C. Colombo e já o li, um livro repleto de conteúdo, um retrato essencial para compreender o fenómeno Moonspell.

Com mais de 25 anos de carreira, são a banda portuguesa mais internacional de sempre e como eles dizem: “Esta é uma história contada sem filtros, com todos os ossos à mostra” :)

Se já os admirava , agora ainda admiro mais, pelas dificuldades que tiveram e pela persistência.

A obra não segue uma ordem cronológica. Arranca num ponto alto em que estão no concerto do Campo Pequeno, a 4 de Fevereiro de 2017, onde gravaram o DVD…e eu estava lá :)

  

Apesar de muitos pensarem o contrário devido ao estilo musical e às roupas que usam, são sem dúvida alguma, uma banda com classe, educados e com estilo.

DSC_2874.JPG

 

Como me disse alguém que trabalhou diretamente com eles:

 

“Posso dizer que foi das bandas com a qual mais gostei de trabalhar.

Não sou seguidora do estilo musical deles são espetaculares como pessoas. Super “terra a terra”, Super simpáticos. Uma pessoa vê as atuações deles e vê-os nos bastidores e vê-se perfeitamente que são uns Artistas com A grande.”

 

Pois eu, desde que assisti ao vivo num concerto um pouco intimista na Costa da Caparica, nunca mais os deixei de seguir e hoje posso afirmar que é a minha Banda portuguesa preferida.

 

Fernando Ribeiro - Voz

Ricardo Amorim - Guitarra

Mike Gaspar - Bateria

Pedro Paixão – Teclado e Guitarra

Aires Pereira - Baixo

 

Para todos eles um bem haja são Vencedores!

Our band Metal Gothic :)

 

Teresa S.

Livro: Mayada - filha do Iraque

Outubro 03, 2017

 

Capa.PNG

O sucesso de Jean P. Sasson, Mayada, é ambientado no Oriente Médio. Relata a história verídica de Mayada Al-Askari, que apesar de pertencer a uma influente família iraquiana, foi presa e torturada pela polícia secreta de Saddam Hussein.

A autora conheceu a personagem principal de seu livro durante uma de suas viagens ao Oriente Médio.

“Depois da prisão de Mayada, uma série de acontecimentos desencadeou o desejo de tornar este livro uma realidade. Em 1999, Mayada fugiu do Iraque. Em 2000, sua filha, Fay, fugiu do Iraque. Em 2001, Nova York e Washington D.C. foram atacadas por terroristas. (...) no início de 2003, as forças de coalizão afastaram Saddam do poder. Naquele ano, Mayada decidiu que queria contar ao mundo a verdade sobre a vida no Iraque, a verdade dita por alguém que vira o país sob todos os ângulos, dos palácios de Saddam às suas câmaras de tortura. Depois de semanas refletindo sobre a possibilidade de registrar para sempre sua história, Mayada pediu-me que escrevesse sobre sua vida, e eu aceitei.”

 

 

Ambientado no Oriente Médio, o livro, relata a história verídica de Mayada Al-Askari. Apesar de pertencer a uma influente família iraquiana, ela foi presa e torturada pela polícia secreta de Saddam Hussein sob a falsa acusação de imprimir propaganda contra o governo em sua gráfica.

Presa pela polícia secreta de Saddam Hussein, permaneceu meses numa cela da famosa Prisão Baladiyat, sem comunicar com ninguém de sua família, sem direito a julgamento e sob ameaças constantes de tortura e execução. Na prisão Mayada conheceu outras mulheres em situação semelhante, as mulheres-sombras como ela dizia. Não sabiam por que estavam presas ou por que eram torturadas, e viviam em condições sub humanas. Sem qualquer contato com suas famílias ou com o mundo exterior, passavam os dias contando umas para as outras as histórias de suas vidas.

Histórias que durante muito tempo Mayada desejou revelar ao mundo.

 

Existem muitas especulações ao redor do mundo sobre as crueldades de Saddam Hussein. Em Mayada - Filha do Iraque, as especulações deram lugar a fatos verídicos através da história de uma mulher que conheceu profundamente o regime de Saddam e o terror. Viveu sob a intimidação e o silêncio impostos pelo tirano e viu de perto como o país se transformou numa das maiores ditaduras da história contemporânea.

Pela primeira vez ao ler um livro, tive de saltar uma parte tal era o horror…não consegui ler. Perto do final do livro ficamos com muita esperança de que tudo vai acabar bem para todas as mulheres-sombras, por conta da soltura de Mayada, mas depois, ao terminar a leitura, lembramo-nos que o livro é sobre uma história real, e não um conto de fadas :(

 

Teresa S.

 

Livro: As Areias do Tempo de Sidney Sheldon

Agosto 23, 2017

areias.PNG

 

“A Espanha, com as suas paixões ardentes, ainda dilacerada pelos ódios da sangrenta Guerra Civil, é o cenário deste romance. A história passa-se logo depois da morte de Francisco Franco, o ditador que governou o país com mão de ferro por quase quarenta anos.”

 

Resumo:

Em 1976 o carismático e idealista Jaime Miró disfarçado de padre liberta da cadeia em Pamplona dois companheiros condenados à morte e foge, perseguido pela policia e pelo exercito.

O cruel e vingativo coronel Ramón Acoca, no comando da implacável perseguição, desconfia de que os bascos estão escondidos num convento cisterciense nos arredores de Ávila e resolve invadi-lo. Essa decisão desencadeia acontecimentos que vão emocionar as pessoas no mundo inteiro, que por duas semanas acompanharão uma terrível caçada humana.

Na pungente beleza da região rural espanhola, o convento cisterciense repousa imaculado em eterna devoção a Deus . As freiras dessa ordem uma das mais rigorosas do mundo, obrigadas ao silêncio e à reclusão absoluta, subitamente expulsas do ambiente aconchegantes e seguro do convento, são brutalizadas e levadas presas para Madrid.

Mas quatro destas freiras conseguem escapar e arremessadas ao perigo e ajudadas pelo grupo fugitivo de Jaime Miró. Na aventura vêem-se presas de paixões proibidas a que não podem ceder mas que não ousam negar.

Irmã Teresa, irmã Lúcia, irmã Graciela e irmã Megan são as figuras principais desta aventura inesquecível , que combina ação constante e atrações irresistíveis, com um suspense excecional, as descobertas sucedem-se a todo instante, no ritmo vertiginoso e fascinante que só um autor como Sidney Sheldon é capaz de oferecer.

 

Jaime Miró foi a luta da ETA, mesmo sendo terrorista, não conseguimos odiá-lo porque a polícia espanhola era muito pior que os terroristas…

 

Um livro repleto de suspense, ação, sensualidade e uma escrita que nos prende do inicio ao fim…us usually!

 

Boas leituras!

Teresa S.

Livro: " O Rosto Nu" de Sidney Sheldon

Agosto 10, 2017

livro (4).PNG

 

Judd Stevens é um psicanalista que enfrenta o caso mais difícil de toda a sua carreira. Duas pessoas das suas relações já foram assassinadas. Será o assassino algum dos seus doentes? Um neurótico? Um louco? Judd sofre várias tentativas de homicídio, a polícia acha que ele está paranoico e não lhe dá cobertura e Judd antes que o assassino possa atacar de novo terá de lhe arrancar a máscara de inocência, expor-lhe as emoções, medos e desejos e revelar O Rosto Nu.

 

Apesar de ter lido este livro num ápice, como já disse anteriormente Sidney Sheldon prende-me à leitura no primeiro parágrafo, para mim até agora, foi o livro de S.S que menos gostei …deve ter sido por ser o primeiro livro que editou (editado em 1970) :)

 

Boas leituras!

 

Teresa S.

Livro: "Laços de Sangue" de Sydney Sheldon

Agosto 02, 2017

livro (3).PNG

 

Mais um livro de Sydney Sheldon, mais um livro que li em menos de uma semana.

 

Elizabeth sempre fora renegada pelo seu pai, este queria um rapaz, um herdeiro para os negócios. A mãe morreu no parto.

Contudo após a morte do seu pai, Elizabeth herda uma grande empresa, tornando-se uma mulher rica e poderosa.

A empresa é vítima de sabotagem, e ela terá que enfrentar aqueles que querem tirar-lhe o poder, e ao mesmo tempo fugir de um assassino que quer tirar-lhe a vida.

Suspense do início ao fim.

 

Com uma escrita sempre surpreendente, que envolve-nos de tal maneira que é impossível não gostar :)

 

Boas leituras!

Teresa S.

Livro " Para a Minha Irmã" de Jodi Picoult

Junho 09, 2017

Capturecapa.PNG

“Sinopse: “Os Fitzgerald são uma família como tantas outras e têm dois filhos, Jesse e Kate. Quando Kate chega aos dois anos de idade é-lhe diagnosticada uma leucemia grave. Os pais resolvem então ter outro bebé, Anna, geneticamente selecionada para ser uma dadora perfeitamente compatível para a irmã. Desde o nascimento até à adolescência, Anna tem de sofrer inúmeros tratamentos médicos, invasivos e perigosos, para fornecer sangue, medula óssea e outros tecidos para salvar a vida da irmã mais velha. Toda a família sofre com a doença de Kate. Agora, ela precisa de um rim e Anna resolve instaurar um processo legal para requerer a emancipação médica – ela quer ter direito a tomar decisões sobre o seu próprio corpo. Sara, a mãe, é advogada e resolve representar a filha mais velha neste julgamento.“

 

Em “Para a Minha Irmã” questões complexas são levantadas: Anna tem obrigação de arriscar a própria vida para salvar a irmã?

 

Um livro muito emotivo, que aborda questões éticas e morais e que nos desperta um antagonismo de sentimentos, devido ao constante conflito de interesses.

 

É uma história envolvente, que não deixa ninguém indiferente, são as próprias personagens, na primeira pessoa, a apresentarem as suas opiniões e a contar episódios que as levaram a agir de determinada maneira.

 

Esta história tem um final surpreendente que vai ao desencontro do que nos leva a pensar ao longo de toda a narrativa.

 

Boas leituras!

Teresa S.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Em destaque no SAPO Blogs
pub